Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Os Meus Parceiros de Cama

 

 

Sei que vou cometer uma inconfidência. E vocês sabem que eu não costumo revelar grande coisa da minha vida privada. Exactamente por isso: é privada. Costumo falar sobre generalidades e parvoíces minhas mas hoje apetece-me. Espero não vos chocar. Ou pelo menos não vos chocar muito…

 

Então tenho de admitir que tenho quatro parceiros de cama. Sim, q-u-a-t-r-o. Leram bem. E até vos digo mais…. Um dos parceiros é uma parceira, um elemento do sexo feminino. E adoro-a. Muito chocados até agora? Espero que não…

 

Vou, então, revelar-vos quem ocupa a outra metade da minha cama, quem me aquece os pés, e quem me rouba a roupa…

Em no topo da lista, e vou revelando segundo os tamanhos, vem:

 

- Mr. N. – o gajo-mor, aquele que faz bolhinhas durante a noite para eu pensar que estou a dormir numa banheira de jacuzzi;

 

- Bóbi - mais conhecido pelo cão dragão. Esta noite usurpou-me metade da cama e da roupa e só não me gamou a almofada porque não gosta de dormir com a cabeça “alta”. Ressona como um trombone. Diz que é para “afinar a voz”. Vá-se lá entender a raça canina.

 

- Menina B. – é a mari-chuchas maluquinha que gosta de dormir agarrada a mim até nos faltar o ar e morrermos assadas com o calor dos nossos corpos. Não me pode ver na cama que quer enfiar-se logo ao meu lado.

 

- Pimentinha – o meu fiel escudeiro. A sua especialidade é deitar-se com o rabo apontado para a nossa cara. Adora deita-se no meio das minhas pernas. Não posso abri-las um bocadinho que ele aproveita-se logo! Humps!

 

Estes são os meus parceiros de cama constantes. Depois ainda há mais alguns candidatos como, por exemplo, a caracoletas, mais conhecida por minha afilhada, que tem o sonho de vir dormir com a madrinha…lol!

Acho que vou começar a alugar a outra metade da minha cama. O que acham? Ak, e espero não vos ter chocado muito com a minha diversidade de parceiros…

 

 

 

Sonho

 

 

 

 

 

 

Começo a surgir, lentamente, por entre estas espessas nuvens negras, mas completamente avariada do sistema. Aviso já.

 

Esta noite tive uma crise horrenda da minha queridíssima alergia. Até era uma coisa que estava a precisar bastante. Tipo para abanar os meus neurónios para eu ter a certeza que ainda estavam lá, no sítio certo (ok, eu sei que é só um mas não era preciso estar a dizer… :/), que ainda não tinham ido de férias sem mim. E parece que não foram mesmo.

 

Mas toda esta conversa serve para vos contar, não só da minha querida amiga alergia, mas do sonho terrível que tive como o meu cão Bóbi. Concerteza que este sonho terá alguma explicação, cientificamente provada e comprovada.

 

O sonho perturbou-me. Se isto acontecesse estava feita! Ou não… sempre podia montar um circo… talvez!

Sonhei que o Bóbi tinha crescido desmesuradamente. E que em vez de ser só um cão… era também um cão-dragão! Acham isto normal?!

Mas era tão grande, tão grande, que nem conseguia sair de casa! E a casa nem era a minha! E depois o pobrezinho queria brincar e sair de casa mas não podia…

 

Alguém me explica porque é que eu fui sonhar com uma coisa destas? Será que estou a mudar de clube desportivo?! Do Benfica para o Porto?!? Epá… a minha cor favorita é o azul mas daí a mudar de clube…

 

Chill Out

 

 

 

Wonderful Tonight

It's late in the evening
She's wondering what clothes to wear
She puts on her make up
And brushes her long blonde hair
And then she asks me
Do I look alright
And I say yes, you look wonderful tonight

We go a party
And everyone turns to see
This beautiful lady
That's walking around with me
And then she asks me
Do you feel alright
And I say yes, I feel wonderful tonight

I feel wonderful
Because I see the love light in your eyes
And the wonder of it all
Is that you just don't realize
How much I love you

It's time to go home now
And I've got an aching head
So I give her the car keys
She helps me to bed
And then I tell her
As I turn out the light
I say my darling, you were wonderful tonight
Oh my darling, you were wonderful tonight

 

 

 

 

 

Let's Talk About Sex!

 

"A mulher precisa de estar bem para fazer sexo; e o homem precisa de sexo para estar bem".

 

                                  

 

A mulher como ser emocional que é, precisa de sentir carinho, desejo e confiança no seu parceiro para pratilhar um momento tão especial como o do sexo.

 

A vivência quotidiana - problemas laborais, pessoais, preocupações diárias - pode influenciar grandemente a disposição da mulher para estes momentos.

 

Nestes momentos de prazer, a mulher gosta de se empenhar e disfrutar na sua pleinitude estes instantes a dois para que aconteça uma entrega total.

 

Já o homem, tem uma atitude completamente diferente perante o sexo: são momentos como estes que representam reforços para a sua auto-estima e masculinidade.

 

O homem não precisa de estar ligado emocionalmente a uma pessoa para consumar um acto sexual. É o seu instinto primário a funcionar, a instigar a procura destes momentos.

 

 

Este post foi escrito à 1.40 da manhã, sob o efeito de sexo, drogas, alcool, coca-cola, café e bombons com prazo expirado há mais de dois anos... e não nos podemos esquecer do queijinho fresco* que ficou em cima da mesa!!!

 

 

 

* não confundir com o extinto conjunto musical "queijinhos frescos"!

 

I Can't Stand Myself Today!

 

                          

 

O dia amanheceu com chuva. Parecia que estava a adivinhar o que me apetecia. Vesti-me rapidamente numa ânsia de me encontrar com ela. Saí para a rua e ao vê-la senti uma calma que, estava longe de imaginar, iria desaparecer rapidamente.

Deambulei sob as suas gotas lentamente, apreciando a sua frescura.

 

***

Estou zangadíssima. Estou que nem posso. Acho que até estou a deitar fumo pelo nariz. Por três motivos que nem vou referir especificamente. Um deles tem a ver com buzinadelas aos ouvidos e os outros dois tem a ver com cinismo, hipocrisia por parte de algumas pessoas. São coisas que me tiram realmente do sério. Até estou a tremelicar…

***

Odeio jogos. Principalmente duplos. A vida deve ser jogada com clareza e sem sombras. Límpida como a água. É lamentável que algumas pessoas não o consigam fazer. As coisas querem-se claras e cristalinas com a água acabada de sair da nascente.

***

Estou rouca, estou doente e imprópria para consumo. I hate myself today …

 

 

 

Mimos em Dia

Graças à Bichaninha, recebi mais um prémio. Claro que fiquei com a lágrima no olho, fiquei toda contentinha e babosa, e todas aquelas coisas lamechas que vocês sabem. Gaja Pessoinha é assim!

 

Desta vez começo pelos homens (há que dar uma engraxadela, né?) a distribuir miminhos.

 

 

 

 

- Helldanger (everybody knows why...)

 

- C911eUtopias (a ver se volta... volta, tás aperdoado!!! não sei se o convenço... hummm!)

 

- Jorge Soares (para lhe dar ânimo e incentivo nas horas "sem sol")

 

- Thathys (para lhe dar força na luta conta o sexo oposto! :P)

 

- Papoila (um miminho para atrair o "amor" à sua vida)

 

- Reticências (porque sim!)

 

 

A todos os outros, sintam-se incluídos na mesma porque embora não tenha colocado aqui o vosso nome, não estão esquecidos! :)

 

Seven Seconds

 

 

Boul ma sene, boul ma guiss madi re nga fokni mane
Khamouma li neka thi sama souf ak thi guinaw
Beugouma kouma khol oaldine yaw li neka si yaw
Mo ne si man, li ne si mane moye dilene diapale
Roughneck and rudeness,
We should be using, on the ones who practice wicked charms
For the sword and the stone
Bad to the bone
Battle is not over
Even when it's won
And when a child is born into this world
It has no concept
Of the tone the skin is living in
It's not a second
7 seconds away
Just as long as I stay
I'll be waiting
It's not a second
7 seconds away
Just as long as I stay
I'll be waiting X3
J'assume les raisons qui nous poussent de changer tout,
J'aimerais qu'on oublie leur couleur pour qu'ils esperent
Beaucoup de sentiments de race qui font qu'ils desesperent
Je veux les portes grandements ouvertes,
Des amis pour parler de leur peine, de leur joie
Pour qu'ils leur filent des infos qui ne divisent pas
Changer
7 seconds away
Just as long as I stay
I'll be waiting
It's not a second
7 seconds away
Just as long as I stay
I'll be waiting X3
And when a child is born into this world
It has no concept
Of the tone the skin is living in
And there's a million voices
And there's a million voices
To tell you what she should be thinking
So you better sober up for just a second
7 seconds away
Just as long as I stay
I'll be waiting
It's not a second
7 seconds away
Just as long as I stay
I'll be waiting
It's not a second
7 seconds away
Just as long as I stay
I'll be waiting

 

 

Meter a Mão em Propriedade Alheia

 

 

 

A minha mãe hoje está desolada. Roubaram-lhe o telemóvel. E o que lhe faz mais confusão é como o conseguiram tirar da bolsinha da mala onde estava, que por sinal era bem justa, o que dificultava a sua retirada. Mais ainda porque a bolsinha da mala ficava escondida, junto à barriga.
 
Fiquei mesmo cheia de pena dela. Isto foi o suficiente para a deixar desorientada para os próximos dias e, hoje, estar imprópria para consumo. Tentei consolá-la e disse-lhe que de tarde lhe ia comprar um telemóvel novo, e que o telemóvel não valia nada. Mas compreendo o sentimento dela. Também eu passei pelo mesmo quase à porta de casa.
 
Foi no meu ano de estágio. Vinha eu a conversar com o N., quando passa um indivíduo por mim, me dá um bruta estaladão e me palma o telemóvel. Era um Nokia 3310 e que tinha saído naquela altura. E não sei porquê, mas havia um grande fascínio por esse telemóvel. Era novinho em folha. Depois comprei outro igual. E como “portas roubadas, trancas à porta”, a partir desse momento comecei a estar muito mais alerta e a ter comportamentos, digamos, menos de risco.
 
Voltando à minha mãe, a verdade é que ela se sentiu bastante perdida, como se lhe tivessem cortado a liberdade de chegar a alguns lados.
Improvisei uma resolução rápida. Dei-lhe outro telemóvel que tinha aqui mas que tem uns menus um bocadinho complicados para ela, coloquei-lhe um cartão meu em posse do meu irmão mas que estava encostado às boxes.
 
Espero que este desenrasque lhe traga, pelo menos, um pouco de calma e menos dor de cabeça.

 

Pág. 1/3